Arquivo da tag: vinhos

Receita de waffle vegetariano com harmonização de vinhos

A Wine.com.br ensina a fazer uma receita deliciosa e, ainda por cima, indica dois vinhos para harmonizar. Confira abaixo:

Waffle vegetariano

Ingredientes para o waffle

• 3 ovos (claras e gemas separadas)
• 2 colheres (sopa) de manteiga derretida, em temperatura ambiente
• 1 colher (sopa) de açúcar refinado
• 1 xícara (chá) de farinha de trigo
• 1 xícara (chá) de leite
• 1 colher (sobremesa) de fermento químico em pó
• Sal e pimenta-do-reino a gosto
• Noz-moscada a gosto
• Manteiga para untar

Ingredientes para o recheio

• 300 g de tofu escorrido*
• 100 g de tomate seco escorrido e picado
• 100 g de tomate seco inteiro e escorrido
• 1 cebola-roxa cortada em fatias
• 150 g de queijo cheddar fatiado
• Azeite, manteiga, sal e pimenta-do-reino a gosto
• Folhas de manjericão
• Gergelim branco torrado e gergelim preto torrado a gosto
• Broto de trevo a gosto

Preparo do Waffle

1. Bata as claras em neve.
2. Em um liquidificador, coloque as gemas, a manteiga, o açúcar, a farinha de trigo, o leite, o fermento e os temperos.
3. Bata até virar uma mistura homogênea.
4. Com uma colher, misture a massa às claras em neve.
5. Deixe a massa descansar na geladeira por 30 minutos.
6. Unte com manteiga o aparelho de waffle.
7. Despeje a massa e deixe até dourar dos dois lados.
8. Assim que retirar o waffle do aparelho, coloque o queijo cheddar por cima para que ele derreta.
9. Depois, é só colocar o recheio, seguindo o passo a passo a seguir.

Preparo do recheio

1. Refogue a cebola na manteiga, com sal e pimenta-do-reino, apenas o suficiente para tirar a acidez.
2. Misture o tofu com o tomate seco picado, as folhas de manjericão, o gergelim, o azeite, o sal e um pouco de pimenta-do-reino.
3. Monte os sanduíches, usando os waffles como se fossem os pães, e recheando com a mistura de tofu, a cebola, o tomate seco inteiro e o broto de trevo.
*Dica: pressione o tofu inteiro entre as mãos para escorrer bem o soro.

wine_waffle vegetariano-ed

Rendimento: 4 porções. Preparo: 45 minutos + tempo de descanso. Nível de dificuldade: baixo.

Harmoniza com:

wine_waffle vegetariano_GENIO ESPAÑOL D.O.P

Genio Español D.O.P. Jumilla Garnacha 2016
O tomate seco da receita combina com o sabor frutado do vinho. Este tinto possui um peso no paladar que é compatível com o prato.

wine_waffle vegetariano_ALTIVO CLASSIC MENDOZA

Altivo Classic Mendoza Cabernet Sauvignon 2016
A boa acidez deste tinto é ideal para equilibrar a untuosidade do queijo e da manteiga. As folhas de manjericão do prato combinam com as notas vegetais do vinho.

Fonte: Wine.com.br

Anúncios

Vinho: alguns mitos e verdades

Degustar uma boa taça de vinho é quase um ritual, seja para enófilos ou apreciadores ocasionais da bebida. No entanto, muitas dúvidas ainda pairam sobre suas qualidades, formas de apreciar e benefícios. Por isso, Joca Ururahy, sócio-fundador da House of Wine, desvenda alguns mitos e verdades sobre a bebida.

1- Vinho é bom para a saúde bucal?mulher bebendo vinho
Verdade. A bebida é boa para dentes e gengiva ajudando a combater as bactérias da boca que podem causar cáries e doenças periodontais.

2- Uma taça de vinho por dia faz bem para a saúde?

Red wine and viticulture
Foto: FreeFoodPhotos

Verdade. Estudos comprovam que o consumo de uma taça de vinho por dia traz inúmeros benefícios como melhora da função cardíaca, prevenção para complicações cardiovasculares, auxílio na estimulação da circulação sanguínea, o que mantém a pele mais elástica e vitaminada, além de reduzir a obesidade e o sobrepeso ao envelhecer. Isso se deve por conta do Resveratrol, que é uma fitoalexina, encontrada em maior quantidade em vinhos tintos. Esse antioxidante natural, presente no vinho, tem como propriedade neutralizar os radicais livres responsáveis pelo envelhecimento que seria a oxidação das células da pele. Mas vale lembrar que a diferença entre o veneno e o remédio é a dose, portanto, é recomendado moderação.

3- Os melhores vinhos são os mais caros?

vinhos concha
Concha y Toro

Parcialmente verdade. Não necessariamente. O valor da bebida se deve por conta da adega ou produtor que criou o vinho, ou seja, quanto mais prêmios e notoriedade maior o preço da garrafa. Também encarece o vinho o investimento realizado no processo de fabricação, como os de guarda, que utilizam barrica de carvalho de primeiro uso para sua fabricação. No entanto, existem vinhos mais baratos produzidos por produtores não tão conhecidos, com processos inovadores, que agreguem técnica no processo de envelhecimento, que conseguem ser tão qualificados quanto os mais caros.

4- Vinhos que contêm no rótulo “Colheita Selecionada”, “Seleção Especial”, “Reserva” ou que estão em garrafas pesadas são melhores?

terrazas-de-los-andes-reserva-malbec-mendoza-argentina-10623228
Mito. Tanto no caso da garrafa quanto no caso das mensagens do rótulo são utilizadas mais como chamariz para atrair o público do que propriamente um indicador da qualidade da bebida. O que acontece é que, especialmente no caso do peso, ela pode ser considerada uma estratégia de marketing para mostrar um produto visualmente mais atrativo, passar uma nomenclatura que faça o público reconhecer o produto ou política de produção com aquele estilo de garrafa. Sobre o rótulo, na verdade, ele difere de País para País, onde possuem denominação de origem mas uma legislação que difere, como no caso Chile onde o vinho tem que passar tantos meses em barrica para envelhecer.

5- Países quentes não produzem vinho?

vinhedo
Mito. O que a uva precisa mesmo é de amplitude térmica, dias quentes e noites frias para ficar boa. Brasil, Israel e Marrocos são alguns dos locais que colocam fim a esse mito. O grande diferencial é a produção em terras áridas que precisam de uma boa irrigação para dar bons vinhos.

6- Os melhores vinhos estão vedados em rolha de cortiça?

saca rolha
Parcialmente verdade. É inegável que abrir uma garrafa de rolha de cortiça é quase um ritual sagrado para os enófilos, mas isso não significa que os vinhos vedados desta forma são melhores. Os produtores de vinho buscaram alternativas que não interferissem na qualidade e que fosse sustentável, no caso, a tampa de rosca (screwcap). Um dos motivos é o TCA (tricloroanisol) um defeito que ocorre nas rolhas de cortiça quando atacadas por um fungo que provoca aromas desagradáveis na bebida. No entanto, estudos comprovam que a tampa de rosca (screwcap) possui vedamento melhor que a rolha, por isso, é mais recomendada para vinhos mais jovens, para consumo rápido. Já a rolha é mais indicada para vinhos mais envelhecidos por conta da micro-oxigenação, que faz a bebida evoluir.

7- Vinho branco é produzido com recursos de outras uvas, além da branca?

vinho branco
Verdade. A bebida pode ser produzida com uvas tintas, isso porque, a parte da uva que dá cor ao vinho é a casca. Basta no processo de maceração quando é extraído o suco da fruta, que é incolor, a casca não ficar em contato com o líquido e o resultado será um vinho branco.

8- Qualquer vinho pode ser envelhecido?

enoturismo esporão_adegas_caves
Mito. A frase “Quanto mais velho melhor” nem sempre pode ser aplicada. Atualmente, são poucos os vinhos que se aprimoram com o tempo na adega, a maioria deve ser consumida de dois a cinco anos. Os pilares para um bom envelhecimento são os taninos, acidez e a fruta. Normalmente, são os vinhos tintos de grandes vinícolas ou os Premium que ganham qualidades com o tempo.

9- Vinho tinto deve ser ingerido em temperatura ambiente?

vinho tinto taças shutterstock
Mito. Cada vinho tem sua temperatura ideal, portanto, não existe uma regra. Uma sugestão é quanto mais fresco mais gelado deve ser servido, assim como, ingeri-lo na temperatura ambiente se for mais encorpado. A indicação é consumir espumantes de 4° a 6°, brancos de 8° a 10° e tintos 15° a 18°.

10- A melhor forma de armazenar um vinho é por meio de caves?

adega
Mito. O importante ao armazenar um vinho é não ter incidência de sol, além de o local não ter grandes variações de temperatura e umidade. A alternativa para quem busca ter a bebida em casa são as adegas que podem ser das mais simples até as mais elaboradas. No caso, algumas funcionam como reguladores de temperatura externa, as do tipo “geladeira” com regulagem mais precisa e termostato mais fiel e as que fazem controle de temperatura e umidade, mais indicada para os vinhos chamados de guarda, auxiliando a rolha a ficar em condições apropriadas para manter o líquido perfeito ao longo dos anos.

11. O vinho pode ser falsificado?

PORTA_GARRAFA_VACUVIN_TRANSPARENTE160530_143253
Verdade. O vinho pode ser adulterado de duas formas, por meio da re-rotulagem, que consiste em tirar o rótulo de um vinho de renome e colocar em um outro qualquer com uma garrafa similar, e por reciclagem, que é manter toda a identidade de um vinho de qualidade (garrafa, rótulo) apenas preenchendo a mesma com um líquido de qualidade inferior.

 

 

Grand Hyatt Rio apresenta vinhos do Velho Mundo no Grand Hyatt Wine Club

Conhecidos pela qualidade na produção, os vinhos do Velho Mundo (Portugal, Espanha, França, Itália e Grécia) serão destaque na primeira edição de 2018 do Grand Hyatt Wine Club. O evento, que acontece hoje, 5 de abril, a partir das 19 horas, conta com um buffet de antepastos e estações quentes para acompanhar a degustação à vontade de vinhos.

Estão confirmadas as participações das importadoras Winebrands, Inovini, Mistral, Grand Cru, Edouro, Worldwine e Decanter, apresentando rótulos como Ribeiro Santo Tinto (Portugal), Mirandelle Lurton Bordeaux (França), Le Sorbole Toscana Rosso (Itália), Ophicus Cava (Espanha) e até vinhos de Israel, como o Golan Hights Tinto.

vinho champanhe

Os ingressos individuais podem ser adquiridos no site por R$ 130,00.

As próximas edições do Grand Hyatt Wine Club já estão com as datas e temas definidos:

5/04/2018 – Vinhos do Velho Mundo
24/05/2018 – Vinhos da América do Sul
26/07/2018 – Vinhos de guarda/maduros
27/09/2018 – Vinhos Brancos , Rosés e Leves
29/11/2018 – Espumantes e Champagne

Informações: Grand Hyatt 

Saiba como harmonizar vinhos com os mais diversos tipos de chocolate

De acordo com Natália Cacioli, sommelière da Evino, o segredo é escolher vinhos que consigam dar conta do açúcar

Não se pode negar que o chocolate é considerado um alimento tradicional durante o período de Páscoa. Branco, ao leite, meio amargo, não importa! É difícil resistir a uma série de variedades e sabores. Mas, de acordo com Natália Cacioli, sommelière da Evino, existe um acompanhamento que pode deixá-lo ainda melhor: vinho. “Se separados, vinho e chocolate são deliciosos, por que juntos seria diferente?”, pontua a especialista.

red-wine-chocolate-image
Pinterest

Vale lembrar que a combinação requer alguns cuidados importantes, mas desde que feita corretamente, seu sucesso é garantido. “Como chocolate é doce, o segredo é escolher vinhos que consigam dar conta desse açúcar. Com todos os tipos, vinhos doces – como Porto – dão sempre certo”, explica.

Confira abaixo algumas dicas da sommelière para harmonizações ideais com os mais diversos tipos de chocolate:

· Chocolate ao leite

784_vinho_do_porto_messias_tawny_750ml_1
Esse estilo de chocolate mais doce pede também um vinho doce e aromático. Um exemplo clássico é o Vinho do Porto, o famoso vinho fortificado português. Ainda entre os fortificados, outras opções são Banyuls, da França ou Pedro Ximenez, da Espanha. Esses vinhos são feitos com adição de aguardente vínica (daí o nome “fortificado”) e são considerados mais alcoólicos e doces.

· Chocolate meio-amargo e amargo

shiraz
Vinhos doces também harmonizam com essas opções. Mas, com esse tipo de chocolate, menos doce, é possível testar outras possibilidades de harmonização. Vinhos secos como os portugueses do Douro, Shiraz, Merlot e tintos italianos feitos com o método appassimento vão garantir uma experiência diferente e muito agradável.

· Chocolate branco

colheita-tardia
Espumantes doces e aromáticos, como Moscatel, além dos chamados vinhos “colheita tardia” – método em que as uvas ficam no pé por mais tempo para desidratar e concentrar açúcares e, como resultado, obter um vinho doce – são ótimas pedidas.

Fonte: (evino)

Sommelier dá dicas de harmonização para a Páscoa

Um dos pratos mais emblemáticos da Páscoa é o bacalhau. Versátil, o peixe dessalgado pode ser combinado a diversos ingredientes e para cada receita, um vinho diferente. E para ajudar na escolha, o sommelier executivo da Grand Cru, Massimo Leoncini, elegeu os melhores vinhos para nessa harmonização.

“O bacalhau é melhor harmonizado com um vinho branco. Dependendo dos ingredientes, variamos a potência do vinho entre leves e encorpados. Para quem não abre mão de um bom vinho tinto, dá para apreciar o prato com uma opção mais leve”, explica Leoncini.

Veja abaixo as sugestões:

Bacalhau

333623_774996_grand_cru___meio_queijo_douro_tinto_2014

Bacalhau à moda portuguesa
A receita leva bacalhau dessalgado com batatas, cebola, alho, ovo e azeitona. A sugestão é o Meio Queijo Douro Tinto 2014 (R$ 69,00)

333623_774990_grand_cru___van_zellers_alentejano_tinto_2015__r_64_

Bacalhau confit
A receita é feita com lombo de bacalhau dessalgado em confit de azeite, acompanhada por tomate, cebola e ervas frescas. A escolha é o Van Zellers Alentejano Tinto 2015 (R$ 64,00).

333623_774995_grand_cru___adega_guimarA_es_vinho_verde__r_59_

Bacalhau à lagareiro
A receita é feita com a posta de bacalhau passada em ovo e farinha e cozido. Normalmente acompanha batatas aos murros, cebola e brócolis. A sugestão é o Adega Guimarães Vinho Verde (R$ 59,00)

333623_774992_grand_cru___van_zellers_douro_branco_2015__r_99_
Bacalhau às natas
A receita é feita com bacalhau dessalgado com batatas cortadas em pequenos cubos fritas, cebola e ervas frescas e finalizada no molho bechamel, natas, farinha de pão e queijo ralado. Para esse prato, o melhor é o Van Zellers Douro Branco 2015 (R$ 99,00).

333623_774994_grand_cru___churchilla__s_estate_douro_branco_2016__r_123_

Bacalhau à brás
A receita é feita com bacalhau dessalgado, cebola, alho, azeite, ervas frescas, ovo e finalizada com batata palha. A sugestão é o Churchill’s Estate Douro Branco 2016 (R$ 123,00).

Chocolate

“Para harmonizar o chocolate, é preciso prestar atenção na quantidade de gordura proveniente da manteiga de cacau e do leite. Para equilibrar essa balança, precisamos de um Vinho do Porto ou de sobremesa que seja encorpado, ou seja, um vinho que tenha força para quebrar a gordura no paladar” ressalta Massimo. Veja abaixo os vinhos escolhidos.

333623_774993_grand_cru___vinho_do_porto_tinto_churchill_s_ruby_reserva__r_134_

Chocolate ao leite
Vinho do Porto Tinto Churchill’s Ruby Reserva (R$ 134,00)

333623_774989_grand_cru___san_marzano_passito_11_filari_primitivo_manduria_dolce_2014

Chocolate meio amargo
Vinho Tinto San Marzano Passito 11 Filari Primitivo Manduria Dolce 2014 500 Ml (R$ 149,00)

333623_774997_grand_cru___vinho_do_porto_tinto_churchill_s_tawny_10_anos

Chocolate amargo
Vinho Do Porto Tinto Churchill’s Tawny 10 Anos 500 Ml (R$ 259,00)

333623_774991_grand_cru___vinho_do_porto_branco_churchill_s_dry_white_10_anos

Chocolate branco
Vinho Do Porto Branco Churchill’s Dry White 10 Anos 500 Ml (R$ 189,00)

Fonte: Grand Cru

Esqueça a gourmetização: Winet lança nova edição do curso básico de vinhos

Mais do que uma bebida para consumo, o vinho tornou-se uma experiência gastronômica acessível para todos

Os enófilos de carteirinha não são mais os únicos que podem apreciar um bom vinho harmonizado com o prato certo. Déco Rossi, consultor e especialista em vinhos da Winet, ministra em São Paulo mais uma edição do Curso de Introdução ao Vinho. Déco é um dos mais renomados especialistas em vinhos do país. Estuda no Instituto inglês Wine & Spirit Education Trust, concluindo o nível IV em 2018.

Composto por três aulas, Déco abordará com objetividade e fácil linguagem sobre as curiosidades gerais no mundo do fermentado, passando pelo serviço do vinho, técnicas de degustação, principais uvas, produção, princípios de harmonização e conhecimentos sobre os maiores países produtores da bebida.

O objetivo principal do curso é desmitificar a complexidade dos estudos do vinho e introduzir o tema para quem tem pouco ou nenhum conhecimento técnico sobre a bebida. Não há regras, as aulas podem ser frequentadas tanto para aqueles que já bebem e querem aprofundar o conhecimento.

vinho-tributos-consumo

O curso terá início no dia 10 de abril, seguido pelos dias 17 e 24 de abril. As aulas vão ser realizadas no Wine Brasil, localizado no bairro Vila Olímpia, zona sul de São Paulo, com o valor de R$ 660,00.

Mais informações sobre o curso:
Curso de Introdução ao Vinho – Winet
*Datas: dias 10, 17 e 24 de abril.
Horário: 19h às 22h.
Endereço: Wine Brasil – Rua Lourenço Marques, 59 – Vila Olímpia, São Paulo/SP.
Valor: R$ 660,00 ou 2x de R$ 330,00.
Inscrições no e-mail: cursos@winetclub.com.br

*As datas foram alteradas após a publicação da nota. Estas acima são as atuais.

 

Dicas de vinhos para apreciar enquanto acompanha o Oscar

O Oscar acontece no domingo (4) e para quem vai acompanhar a premiação dos melhores filmes do ano o time de sommeliers da Wine.com.br selecionou algumas dicas dos melhores rótulos para saborear enquanto espera o anúncio do melhor filme do ano.

“Os vinhos escolhidos são perfeitos para quem quer acompanhar a transmissão com os amigos ou mesmo sozinhos e também entrar no clima com uma boa bebida. Os rótulos, que variam entre R$ 39,00 e R$ 600,00, são indicados tanto para quem acabou de conhecer o mundo do vinho quanto para quem já possui um paladar avançado”, afirma a sommelière Nicole Batista.

Confira abaixo os vinhos selecionados:

Canepa Novísimo Cabernet Sauvignon 2016

canepa_novisimo_cabernet_sauvignon_

Elaborado com a uva tinta mais difundida do mundo do vinho, esse exemplar merece uma estatueta por aliar qualidade, versatilidade e preço. Com um estilo que agrada com facilidade diferentes paladares, esse tinto é como um grande sucesso de bilheteria. Preço: R$ 39,33

Bobal deSanjuan Viñas Viejas D.O.P. Utiel-Requena 2015

bobal desanjuan

Este tinto merece uma estatueta por sua incrível relação entre qualidade e custo. Esse rótulo além de trazer um estilo saboroso, é elaborado com uma variedade que foge do comum, a Bobal. As uvas são provenientes de vinhas velhas, com idade de 60 a 80 anos.
Preço: R$ 53,82

Clos De Los Siete By Michel Rolland 2014

clos de los

Pontuado, este tinto pode ser considerado um ícone entre os exemplares argentinos. Suas características de aroma e sabor refletem o estilo dos vinhos do Novo Mundo, e essa expressão de tipicidade é motivo para uma estatueta. Preço: R$ 103,40

Barahonda Campo Arriba Old Vines 2014

baharonda

Com uma incrível intensidade de aromas e sabores, esse tinto conquistaria estatuetas em diversas categorias do mundo do vinho. O destaque fica com a vinícola Barahonda, que possui os vinhedos mais antigos da uva Monastrell, majoritária nesse exemplar, na região de Yecla. Preço: R$ 111,00

Ropiteau Frères Chardonnay 2015

ropiteau

O enólogo que assina esse exemplar seria contemplado com uma estatueta por sua brilhante direção e ousadia ao vinificar esse branco em diferentes recipientes, entre eles as tradicionais barricas de carvalho, de forma tão minimalista. O resultado é um perfeito equilíbrio entre fruta e madeira. Preço: R$ 49,58

Partridge Selección de Barricas Malbec Cabernet Franc 2014

partridge

Esse rótulo além de uma estatueta, merece aplausos de pé, por expressar de forma tão saborosa a excelente adaptação da uva francesa Cabernet Franc no terroir argentino. Essa variedade ocupa apenas 0,79% de todos os vinhedos da Argentina. Preço R$ 117,52

Viñedo de Los Vientos Alcyone Tannat Dessert Wine 500 ml

vinedo de los vientos

Além de surpreender com seus aromas e sabores, esse vinho licoroso uruguaio merece uma estatueta por combinar técnicas de vinificação utilizadas nos exemplares italianos Marsala e Barolo Chinato, com a ousadia e criatividade do enólogo Pablo Fallabrino. Preço: R$ 81,77

Espumante Fantinel D.O.C. Prosecco Extra Dry

fantinel

Elegante, versátil e fácil de beber, esse legítimo Prosecco conquista a estatueta do rótulo mais barato (acessível) do nosso portfólio entre os exemplares da italiana Denominação de Origem Controlada Prosecco. Preço: R$ 67,28

Calyptra Gran Reserva D.O. Alto Cachapoal Valley Sauvignon Blanc 2014

calyptra

Por trazer uma expressão diferente da uva Sauvignon Blanc, amadurecida longos meses em barricas de carvalho francês, esse branco conquistaria uma estatueta na categoria “complexidade”. Preço: R$ 165,60

Dominus State Napanook 2012

napanook

Com quatro incríveis pontuações, este tinto é o segundo vinho da vinícola Dominus State, expressando na Califórnia um conceito utilizado nos grandes châteaux franceses, que produzem apenas dois rótulos. Preço: R$ 610,65

 

Vinícola Concha y Toro promove ação especial com a marca Trio

Garrafas e taças estão sendo vendidas a preços promocionais na Vinheria Percussi

Até o dia 31 de março, os amantes de vinho terão a oportunidade de degustar rótulos da marca Trio, da vinícola chilena Concha y Toro, a preços promocionais na Vinheria Percussi, localizada no Jardim América em São Paulo. Além do Trio Chardonnay e Cabernet Sauvignon, as taças da marca também serão disponibilizadas aos consumidores com valores especiais.

A promoção é válida às terças-feiras, a partir das 20 horas, durante as noites de Jazz, com Paulo Martins (contrabaixo) e Fernando César (teclado), e aos sábados e domingos, das 12 às 16 horas, no Bar Trio, que fica na entrada do próprio restaurante. As taças estão sendo vendidas a R$ 28,00 e a garrafa a R$ 140,00.

“A linha Trio é leve e sofisticada, e a ação estimula o consumidor a provar os rótulos de mais uma das marcas da Vinícola Conha y Toro”, avalia Danielle Rossini, gerente de Marketing da VCT Brasil.

Serviço:
Local: Vinheria Percussi | Rua Cônego Eugênio Leite, 523 – Jd. América
Data: até 31 de março
Horário: terças-feiras, a partir das 20h, sábados e domingos, das 12 às 16h

 

Amantes do vinho podem ganhar até 28 mil milhas no Clube Wine

Promoção é realizada pela Wine.com.br em parceria com a Smiles

Boas notícias para os apaixonados por vinhos e viagens. Para quem realizar a assinatura da modalidade Classic do Clube Wine, maior clube de assinaturas de vinho do país, até amanhã, terça-feira (27)* poderá receber durante a adesão até 28 mil milhas Smiles, um dos maiores programas de fidelidade do país, para viajar por diversos lugares.

Para os clientes que quiserem realizar a adesão ao clube basta acessar o site Clube W  e escolher entre os pacotes com duas, quatro ou seis garrafas. Os planos variam de R$ 124,00 a R$ 372,00 e possuem diferentes valores de milhagem.

wine com

Ao assinar o Clube Wine o cliente tem diversos benefícios como, por exemplo, receber em casa vinhos selecionados por especialistas, 15% de desconto para as compras feitas no site, cupons de até R$ 100,00 de desconto ao indicar amigos para o clube, conteúdo exclusivo e acesso a todo o conteúdo do mundo do vinho na Revista Wine.

*Após este período, as milhas voltarão para a pontuação normal

Les Soldes Magnum Club reúne vinhos com mais de 50% off

Em sua primeira edição exclusiva para associados, a promoção trará 37 rótulos com preços especiais

Magnum Club, clube com vinhos de 150 anos de tradição e excelência, organiza pela primeira vez em sua história o Les Solde, promoção com alguns de seus melhores produtos. Ao todo, 37 rótulos farão parte da ação, que se irá até 28 de fevereiro e será exclusiva para associados. Os descontos vão variar de 36% a 56% em cima dos preços da loja para assinantes do clube.

Os destaques vão para os franceses Le Cèdre 2011 (50,91% off), um Cahors de grande estilo que sabe combinar perfeitamente elegância e potência; Deusyls 2013, que conta com aromas e sabores de frutas tropicais, flores brancas e menta, além de muita mineralidade, e estará com 49,09% off; Sancerre 2014 (44,35% off), vinho branco que se harmoniza perfeitamente com os frutos de mar, os sushi, os ceviche ou os pratos com asparagos, além de ser o companheiro perfeito dos queijos de cabra como o famoso crottin de Chavignole oriundos da mesma região.

sancerre-blanc-32203.png

Beaujolais Le Ronsay 2014, um tinto versátil, perfeito para o verão assim como para a culinária oriental, que sairá com 52,78% off; Tradition Séguret Côtes du Rhône Villages 2013 (54,14% off), de paladar aveludado e marcante com um delicioso sabor frutado se destacando até um belo final; e Syrah 2014, de cor púrpura e brilhante, perfeito para acompanhar frios, entradas variadas e carnes grelhadas (56,34% off).

Fundado em 2016 pelo parisiense Philippe de Nicolay-Rothschild – membro de uma das mais tradicionais famílias produtoras de vinho – ser um associado do Magnum Club é, sem dúvidas, essencial para os apaixonados por vinho. Os benefícios são inúmeros, a começar por ser o único clube no país com mensalidade 100% revertida em créditos cumulativos. São três tipos de assinaturas mensais – Blason, Château e Imperial -, que dão direito a 50%, 75% e 100% do portfólio do site, respectivamente.

O associado tem total liberdade para escolher seus produtos, além de poder efetuar compras avulsas, a qualquer momento, com a garantia do preço de assinante. Além disso, não há taxas de inscrição nem de administração. Dos vinhos comercializados, alguns são exclusivos para os associados do Magnum Club, e todos os meses há três recomendações, uma por categoria.

Informações: Les Soldes